A CEABS oferece uma gama de soluções tecnológicas para levar mais precisão e segurança aos seus parceiros. Entre esses serviços, a telemática pode ser utilizada no mercado de seguros, ajudando a seguradora a traçar um perfil de seus clientes, a partir dos dados fornecidos, por exemplo. Nesse sentido, o “pay how you drive” pode gerar economia para os interessados em adquirir um seguro. Conheça mais sobre essa funcionalidade.

O que é o “pay how you drive”

O “pay how you drive” (também conhecido como “pague como dirigir”) é um serviço que gera informações sobre o comportamento do motorista. Essa inovação está inclusa nos serviços de telemática da CEABS e existe há algum tempo em outros países. De acordo com especialistas, é uma tendência do mercado que irá se estabelecer entre as seguradoras.

Com o “pay how you drive”, o motorista pode ter uma redução significativa no valor final do seguro, após a análise das informações sobre seu modo de direção, fornecidas pela telemática da CEABS. Assim, difere dos critérios tradicionalmente usados pelas seguradoras, que consideram a idade do condutor e o tempo de direção para a precificação, o que pode não representar um retrato justo do perfil do motorista.

Telemática CEABS

sistema pay how you drive CEABS

A telemática da CEABS abrange um conjunto de tecnologias exclusivas, que permitem conhecer com precisão os dados de viagem dos bens monitorados e responder com agilidade às situações de emergência. Dessa maneira, a tecnologia proporciona mais segurança aos condutores, que podem acessar informações em tempo real pelo site ou aplicativo da CEABS e visualizar o histórico de trajetos.

Além do “pay how you drive”, outras funcionalidades fazem parte do sistema de telemática da CEABS. É possível, por exemplo, notificar, detectar e fazer a reconstituição de acidentes, bem como agir prontamente em caso de roubo ou furto do veículo. Entre em contato para saber mais.

Acompanhe as novidades da CEABS através do Facebook.

Leia também: O que é a tecnologia de telemática usada na CEABS?

Deixar um comentário