Quando usar a luz de posição?

Todos os carros, desde os mais antigos até os mais novos, possuem em seu conjunto ótico um dispositivo de baixa luminosidade conhecido como “luz de posição”. Ele facilita a visualização do automóvel por outras pessoas e não deve ser utilizado em todos os momentos, visto que o veículo também possui farol baixo e farol alto.

Alguns carros já têm filetes de LED de série, que permanecem acesos durante o dia, com menor intensidade e à noite com maior força ou quando a lanterna também é acionada. Segundo o Denatran, esta luz é uma alternativa válida ao uso do farol baixo obrigatório nas estradas brasileiras.

Durante manobras e em estacionamentos

A função da luz de posição é tornar o carro mais visível para outros motoristas e para pedestres, especialmente durante manobras. Em espaços menores, como estacionamentos, por exemplo, o motorista deve ligar as luzes de posição para movimentar o veículo, principalmente se o local não tiver iluminação.

Em dias de chuva ou com neblina

Em períodos com chuva ou neblina é exigido o uso da luz de posição durante o dia. Lembrando que o uso de farol baixo também é indispensável nesse clima, há alguns modelos de carros que possibilitam utilizar os dois ao mesmo tempo. Em túneis e durante a noite é obrigatório utilizar apenas o farol baixo, conforme a legislação brasileira determina.

Carro parado à noite

Segundo o Código de Trânsito Brasileiro, a luz de posição deve ser utilizada também quando o carro estiver parado à noite em área de embarque/desembarque ou carga/descarga. Nesses casos, o inciso 4º do artigo 40 estabelece a luz de posição como “iluminação mínima”.

Punições para o uso incorreto

O uso incorreto da luz de posição como na estrada ou em túneis, acarreta multa de R$ 130,16 e mais quatro pontos na CNH. Também não é possível ampliar a potência da luz de posição, segundo o Artigo 230 do Código de Trânsito Brasileiro. A multa para esta infração é de R$ 195,23 e cinco pontos na CNH, fora a retenção do carro para a correção das alterações.

Leia também: Luzes do painel do carro: saiba identificar problemas

Deixar um comentário